Com a preparação para a volta às aulas, pais e mães do país começam a se preocupar com importantes detalhes da vida letiva de seus filhos, como a compra dos materiais, uniformes, a escolha da escola ideal e também o transporte escolar dos pequenos.

Esse último item, em especial, pode dar um pouco mais de trabalho, pois existem muitos pontos que devem ser considerados antes de decidir qual profissional será o mais preparado para levar e buscar as crianças para escola.

Apenas em 2012, de acordo com dados da pesquisa realizada pelo Datasus e o Ministério da Saúde, 1.862 crianças estavam envolvidas em acidentes de trânsito, como vítimas fatais, e, destas, 547 eram passageiras de veículos.

Para ajudá-lo nessa missão, separamos uma lista de itens com todos os pontos que devem ser avaliados para facilitar a sua escolha. Confira

Confira as condições de segurança do veículo

A primeira coisa que os pais devem fazer ao escolher um serviço de transporte escolar é verificar as condições de segurança do veículo e, principalmente, se ele é equipado para crianças. Ainda que de acordo com a Resolução do Conselho Nacional de Trânsito – CONTRAN nº 277 de 28/05/2008, é apenas obrigatório o uso de cinto de segurança pelos ocupantes do transporte escolar, o ideal é que a van ou ônibus tenha além dos cintos de segurança as cadeirinhas, bebê conforto ou assentos elevados especiais para crianças, garantindo a total segurança. Caso o transporte escolar que você escolheu não forneça esses itens, você pode viabilizar aquele que o seu filho necessite.

Além disso, fique atento quanto à manutenção do veículo, se ele possui ferrugens, rasgos nos bancos ou qualquer outro indício de falta de cuidados.

Atenção ao condutor

Verifique se na sua cidade existe algum tipo de licença para que o transporte escolar seja feito. Após ter essa informação em mãos, confira se o profissional do veículo a possui. Além disso, o condutor precisa ter sua carteira de motorista atualizada pelo Detran para guiar automóveis da categoria “D”, que contempla veículos que façam o transporte a partir de 08 passageiros.

Outro ponto importante é verificar se, além do motorista, existe um ajudante responsável por acomodar e liberar as crianças de seus assentos e também que atue observando os pequenos durante o trajeto, evitando assim que eles briguem, tentem se soltar dos cintos ou que façam algo que possa comprometer sua segurança e dos colegas.

Para garantir que o que você combinou com o tutor do transporte escolar seja feito,é interessante criar um contrato de prestação de serviços. Nele, deve constar os horários, valores pagos e possíveis reajustes, modos de pagamentos, e o que mais vocês acharem adequado.

Trajeto feito pelo transporte

Um ponto que acaba passando despercebido pelos pais é o trajeto que os transportes escolares fazem. Existem motoristas que acabam se comprometendo a levar e buscar crianças que moram bem longe da escola e uma das outras e, com isso, seu filho acaba ficando muito tempo dentro do veículo, o que pode ser bem exaustivo e entediante — sem contar que eles poderiam aproveitar esse período com suas famílias e amigos aprendendo e se divertindo com brincadeiras lúdicas, que são tão importantes nessa idade, e não rodando pela cidade.

Busque a recomendação de outros pais

Procure conversar com outros pais da escola de seus filhos e peça indicações de transporte escolar. Pergunte o que a criança costuma falar do serviço (com isso, poderá descobrir o comportamento que os profissionais do veículo têm com ela), se seus responsáveis estão satisfeitos com a van ou ônibus, se a mesma atende às necessidades deles, etc. Dessa maneira, você terá mais segurança ao decidir pelo transporte mais adequado para o seu filho.

Gostaram dessas informações? Se você ficou com alguma dúvida ou também tem uma boa dica na hora de escolher o transporte escolar para crianças, não deixe de contar para a gente aqui nos comentários

Assine nossaNewsletter

Join our mailing list to receive the latest news and updates from our team.

You have Successfully Subscribed!