Quando pensamos no desenvolvimento e criação dos nossos filhos, o quesito alimentação é inegociável, não é mesmo? E você está certa. A alimentação infantil deve ser uma preocupação constante dos responsáveis pelos pequenos.

Sabe aquela energia que você observa, quando suas crianças estão correndo pra lá e pra cá, que faz você pensar: “parece que eles estão ligados na tomada 220 v!”? Então, é a alimentação que funciona como essa fonte de energia. Ela é essencial para o desenvolvimento global das crianças. E os benefícios vão muito além do pique infindável para brincar, a alimentação também é capaz de interferir na capacidade de memorização e aprendizado das crianças.

Ficou interessada e quer entender melhor como alimentação pode afetar o aprendizado infantil? Continue lendo nosso texto de hoje!

A alimentação e a performance no aprendizado infantil

O peso fora do padrão é visível (seja ela abaixo ou acima do ideal) e, normalmente, os primeiros sinais já servem de alerta para os pais ou responsáveis procurem ajuda para tentar reverter o quadro. Porém, a alimentação também impacta de outras formas não tão visíveis assim, como é o caso do desenvolvimento intelectual. E é preciso estar atento a isso tanto quanto às alterações visíveis, como a alteração do peso.

Segundo uma pesquisa realizada pela Universidade de Ohio e publicada no Brasil em 2014, uma alimentação ruim reflete não apenas fisicamente, mas em baixo desenvolvimento cognitivo das crianças. Quanto menor a quantidade de nutrientes, maior a probabilidade de baixo rendimento escolar.

Mas é claro que não estamos falando de qualquer alimento. Nesse caso, por exemplo, fast foods e comidas industrializadas devem ser excluídas ou consumidas com a máxima moderação. A praticidade não pode ser um fator de peso e sim a qualidade. Para que a alimentação seja considerada saudável e benéfica para o desenvolvimento infantil, ela deve incluir Ferro, Proteínas, Cálcio, Vitaminas, e conter baixo teor de gordura e açúcar. A chave, então, é apresentar um cardápio colorido e que tenha diferentes grupos alimentares

Sono, hidratação e mastigação: armas contra a sensação de cansaço

Dormir bem, na hora certa e na quantidade certa é importante para que os hormônios se mantenham regulares. O que afetará diretamente a disposição, a capacidade de memorização e aprendizado das crianças. Você deve estar se perguntando o que isso tem a ver com alimentação, correto?

As mamães devem se atentar não apenas para o conteúdo da alimentação, mas sim para a forma como é consumida. Além da comida balanceada, é importante que a criança tenha um tempo de qualidade reservado para seus lanches e refeições — isso porque é essencial que ela coma devagar e mastigue bem.

Quando a comida ingerida é bem mastigada, o organismo demanda menos energia para completar o processo de digestão e, assim, elimina aquela sensação de cansaço e sono fora de hora, que ocorre, “sem motivos” ao longo do dia, dificultando a concentração e a execução de qualquer tarefa de aprendizado.

É também extremamente indicado que as crianças comam de 3 em 3 horas, evitem gorduras e alimentos com açúcar (como já mencionamos) e que estejam bem hidratados.

O impacto da desnutrição para a aprendizagem infantil

Se, por um lado, a alimentação saudável e a forma de ingestão são fundamentais para o desenvolvimento integral e de qualidade de uma criança, por outro a desnutrição infantil pode até mesmo acarretar em distúrbios de rendimento escolar, como:

  • Falta de atenção;
  • Agitação;
  • Dificuldade de memorização;
  • Motivação escassa;
  • Labilidade emocional;
  • Redução das aptidões sociais;
  • Atraso da linguagem.

Então, seja uma aliada do desenvolvimento do seu filho, cuide para que ele tenha uma alimentação saudável e rica em nutrientes!

Gostou dessas informações e quer receber dicas exclusivas sobre desenvolvimento e o aprendizado infantil? Assine nossa newsletter!