Além de gerar multa de R$191,54 e a perda de 7 pontos na carteira de habilitação, a infração da chamada “lei da cadeirinha”, considerada gravíssima pelo Conselho Nacional de Trânsito, ainda coloca em risco o que você tem de mais precioso: os próprios filhos. Desde a escolha do assento adequado conforme a idade até o momento de instalar a cadeirinha, é preciso que tudo seja feito de acordo com as normas para evitar que os pequenos sofram qualquer tipo de acidente dentro do carro em movimento.

Neste post, listamos tudo o que você precisa saber sobre como comprar e instalar a cadeirinha de carro. Confira!

Escolhendo o melhor modelo de cadeirinha de carro

Não há mistério no momento de comprar o modelo certo de cadeirinha: de acordo com a idade da criança, basta seguir as principais recomendações:

  • Crianças de até 1 ano: obrigatoriamente têm que usar o “bebê conforto” ou então poltrona reversível, ambos voltados para a parte traseira do carro;
  • Crianças entre 1 e 4 anos, com peso entre 9 kg e 18 kg: precisam usar a cadeirinha, porém voltada para a frente do veículo;
  • Crianças entre 4 a 10 anos, pesando entre 18 kg e 36 kg: usam assento de elevação, o chamado “booster”, que dá a altura suficiente para o alinhamento com o cinto de segurança de três pontos do próprio carro;
  • Acima de 10 anos: as crianças já estão autorizadas pelo Contran a andar sem acessórios, apenas com o cinto de segurança traseiro.

Cuidados ao instalar

A instalação do bebê conforto, da cadeirinha ou do booster exigem extremo cuidado dos pais, uma vez que, se mal colocadas, qualquer solavanco tende a representar um risco de lesão para as crianças, sem contar que, em freadas bruscas, o acessório pode se soltar do banco em função do empuxo, arremessando a criança contra o vidro dianteiro e provocando acidentes muito mais graves.

Confira os procedimentos:

  • Testes já comprovaram que o melhor ponto para se instalar a cadeirinha é no assento do meio do banco de trás, a fim de reduzir o risco de impactos;
  • Você precisa perpassar o cinto de segurança do carro pelos locais indicados no assento e apertá-lo muito bem, forçando-o contra o estofado, até que a cadeira fique totalmente imóvel;
  • O cinto da cadeirinha tem que ficar bem justo ao ser colocado, de maneira que só um dedo caiba entre o cinto e o corpo da criança;
  • Em hipótese alguma deixe o cinto ficar largo, pois além de a criança correr o risco de se soltar, em caso de acidente pode haver impacto do corpo dela contra o cinto, causando lesões e fraturas.

E se você estiver pensando em comprar um automóvel que acomode com mais tranquilidade as crianças, preste atenção às características do veículo. Os modelos que não comportam cadeirinhas no banco de trás devem obrigatoriamente informar ao consumidor da restrição no manual do veículo. Sendo assim, evite prejuízos mais tarde, quando precisar readaptar as ferragens do banco traseiro para acoplar a cadeirinha do seu filho.

Este conteúdo conseguiu resolver todas as suas dúvidas sobre o uso e a instalação da cadeirinha de carro? Conte para nós sua opinião nos comentários!

Baixe também nosso aplicativo (App) nas lojas Apple Store e Google Play