Retomar a vida profissional costuma ser muito complicado para mulheres que acabaram de ser mães. Voltar ao ritmo, se concentrar nas atividades, enfrentar os colegas e, principalmente, se separar do filho pode ser tão difícil para elas quanto para o próprio bebê.

Se você está enfrentando agora o fim da licença maternidade, não pode deixar de conferir as nossas dicas para tornar esse momento mais tranquilo. Continue lendo e confira!

1. Na escola ou em casa, fique atenta à adaptação

Nós sabemos o quanto é difícil deixar o seu filho sob o cuidado de outra pessoa. Além da dor da separação, o medo de que o seu bebê não seja bem cuidado é um verdadeiro fantasma para as mamães. Por isso, o primeiro passo — e o mais difícil — é mudar esse pensamento.

Muitos profissionais são preparados para cuidar de crianças e trazer a segurança e os cuidados que o seu bebê precisa, seja em um berçário ou em casa (com uma babá). Em ambos os casos, o ideal é que você busque referências e observe a adaptação da criança com o passar do tempo.

Lembre-se que a adaptação não é só do bebê, é sua também. Vocês dois precisam se sentir seguros.

2. Crie um cronograma de amamentação

A amamentação é um dos principais dilemas para as mães que trabalham, pois, obviamente, o fim da licença maternidade não significa o fim do aleitamento. Então, como aliar as duas coisas?

Durante os dois primeiros meses após voltarem ao trabalho, a lei garante que as mães possuam dois intervalos de 30 minutos para que possam amamentar, ou o direito de saírem 1 hora antes do fim do expediente.

Contudo, para quem mora longe do trabalho, essa tarefa se torna quase impossível. Nesse caso, o ideal é que você retire o leite e o armazene na geladeira por, no máximo, 24h. E se você não quer abrir mão do vínculo com o seu filho, reserve também um horário durante a manhã e na sua volta para casa para amamentá-lo.

2. Divida tarefas

É comum que, ao se tornarem mães, muitas mulheres sintam-se responsáveis por todo o cuidado com seus bebês. Mas, com o fim da licença maternidade, se torna muito difícil tomar conta de tudo sem ajuda — e não é preciso se sentir culpada por isso!

Se você tiver um parceiro ou uma parceira, é fundamental que ambos dividam as tarefas para não criar uma sobrecarga em apenas uma pessoa. Se for mãe solteira, tenha por perto um amigo, um familiar ou uma babysitter de confiança para dividir tarefas e o cuidado com o bebê.

3. Faça um calendário diário

Como você já percebeu, ser mãe e profissional ao mesmo tempo exigirá um planejamento rígido, tanto na sua rotina quanto na do seu bebê. Portanto, é interessante criar um calendário diário com horários de alimentação, brincadeiras e do sono do seu filho.

E não esqueça de fazer o mesmo com os seus afazeres — com as horas em que estará no trabalho, períodos em que estará com o seu bebê e o tempo que será gasto com você mesma. Isso te ajudará a visualizar melhor a sua rotina e melhorar o que não está dando certo.

4. Não tente apressar as coisas

Depois de tantos meses fora, a volta para o trabalho pode ser um pouco complicada. E para mulheres que estão acostumadas a fazer mil coisas ao mesmo tempo, é inevitável desejar que tudo aconteça rápido — mas é preciso ter paciência.

Com o fim da licença maternidade, ainda levará um tempo para que você se reintegre à equipe, retome o ritmo de produtividade habitual e se acostume às mudanças que aconteceram durante a sua ausência. Mas as pessoas sabem a responsabilidade de ser uma mãe que trabalha, e com certeza te ajudarão nesse processo.

Por fim, tente curtir esse momento, que, muito mais do que uma volta à ativa, será a fase de crescimento do seu filho. Priorize a qualidade do tempo que vocês passarão juntos!

E então, já passou pelo fim da licença maternidade? Deixe um comentário e compartilhe sua experiência!

Baixe nosso aplicativo (App) nas lojas Apple Store ou Google Play