A resposta é simples, SIM. Isso não é novidade para ninguém, mas algumas pessoas ainda falham em construir seu networking, ou mesmo, nem tentam fazê-lo.

Com mais de 20 anos de experiência em RH e agora como empreendedora, posso dizer que networking para os dois mundos é uma questão de sobrevivência. Crescer na carreira corporativa, promoções, novas vagas, etc. Para toda etapa da carreira networking irá lhe ajudar. Networking no mundo corporativo não é apenas para indicá-lo para um novo desafio.

Eu confesso que estou um pouco cansada de ler artigos com as chamadas:
“As 10 melhores dicas de Networking”
“Networking, saia da Zona de Conforto”

Por isso resolvi compartilhar a minha experiência até aqui. Quer saber mais? Continue lendo.

Construir networking não é apenas encher o seu Linkedin de contatos, mas entrar em contato com estas pessoas. Sim, é preciso cultivar o contato, o café, uma vídeo conferencia, etc. Qual o propósito destes momentos? Conhecer estas pessoas a quem você está conectado. Assim você saberá como oferecer ajuda e também receber ajuda. Ajuda com informações, ajuda para ter acesso a outras pessoas, enfim.

Neste novo mundo o networking é a troca simples e pura de ajuda! Não é preciso ter laços de amizade, mas sim ter uma parceria ética e de apoio mútuo.

Em minha jornada empreendedora tenho me surpreendido com este poder da ajuda em rede, pois uma simples troca de cartões ou contatos gera muita conversa, troca de conhecimento, novas oportunidades de negócio, de aprendizagem.

É facil?
Claro que não! pois requer disciplina em separar um tempo da sua agenda para esta atividade, mas vale muito a pena!

Você está em algum projeto neste momento que precisa de ajuda? De alguma informação? Ou simplemente alguém para trocar experiência de projetos similares? Desafio você a fazer um exercício simples: Acesse seu linkedin, vá em contatos e separe os 10 primeiros contatos por ordem alfabética e responda as seguintes perguntas para cada um dos 10 contatos:
1. Eu sei o que essa pessoa faz?
2. Eu sei o último grande desafio dela?
3. Eu tenho liberdade para enviar uma mensagem para essa pessoa pedindo algum tipo de ajuda no meu projeto?
4. Essa pessoa me conhece para pedir o mesmo de mim? Se ela me pedir ajuda, darei atenção pra ela (genuinamente)?

Se você respondeu “SIM” para três das cinco perguntas, então siga adiante, entre em contato e peça ajuda!!!

Networking é relacionamento. Relacionamento se constrói e se mantém. Não é apenas para utilizar quando precisamos buscar emprego. Como executiva de RH, eu recebia e ainda recebo inúmeros convites de conexão todos os dias. Desenvolvi meu próprio sistema de filtragem de quem eu aceito ou não como conexão.

Hoje temos inúmeras ferramentas para realizar networking além das tradicionais, cursos, treinamento, congressos e feiras. Você não gosta de nenhuma delas? Pois é, repense, pois isso será um problema grave para você. Cada setor tem um uma dinâmica própria de networking. Por exemplo setores de varejo tem feiras o tempo todo, escolha uma ou duas por ano e esteja lá religiosamente. Está sem dinheiro para investir, existem inúmeros eventos sem custo, pesquise que certamente encontrará um em sua área / setor de atuação.

Chegando lá… Não basta estar lá. Tem que participar. Se você é tímida(o) como eu, o desafio é simples. Ao chegar em uma feira você não pode ir embora até conversar por 10 minutos com duas pessoas diferentes e desconhecidas. Não precisa mais do que isso. Eu sei que não é fácil, mas se você não fizer, ninguém irá fazer isso por você.

Já abriu o google e pesquisou quando é a próxima feira ou congresso perto de você? Vamos lá!

Em breve escrevei outro post complementando esse aqui. Boa sorte, sucesso e não deixe de compartilhar.

Instale nosso aplicativo