O perfeccionismo, muitas vezes, é visto como um defeito ou uma qualidade. Contudo, ele se caracteriza, de fato, pela compulsão de ser perfeito em tudo que se faça. Por mais que possamos desejar a excelência em nossas vidas, devemos entender que a busca por um ideal inatingível pode se tornar algo nocivo à nossa personalidade.

Nesse cenário, está inserida a mulher moderna e a constante cobrança para conseguir lidar com inúmeros aspectos: maternidade, trabalho, feminilidade, aparência, relacionamentos. Tentar ser perfeccionista em todos esses níveis pode acarretar muitos problemas! Em casos extremos, há consequências severas, como depressão e outros transtornos.

Por isso, no post de hoje falaremos sobre o perfeccionismo e o caminho da não resistência, que é uma alternativa muito válida para conquistar o tão sonhado equilíbrio. Acompanhe e veja como fazer isso no seu dia a dia!

Entenda o perfeccionismo e a mulher moderna

Muitas vezes, a angústia da mulher está bastante ligada à necessidade de suprir todas as necessidades dos filhos, esquecendo-se de cuidar de si mesma. Aqui fazemos questão de apontar a diferença entre ser uma mãe dedicada, que busca fazer o melhor que pode na criação dos filhos, e ser uma mãe perfeccionista.

No primeiro caso temos um comportamento normal, baseado no amor e na saúde mental. No segundo caso, há um perfil de transtorno, em que ficam prejudicadas tanto a mãe quanto as crianças, que recebem uma alta carga de pressão emocional e psicológica.

Saiba identificar o comportamento perfeccionista

É fácil identificar o perfeccionismo nas suas ações, bastando que faça uma autoanálise comportamental e verifique, por exemplo:

  • Tem dificuldade em delegar tarefas por acreditar que pode fazer melhor por si mesma?
  • Constantemente se sente sobrecarregada?
  • Há dificuldade de finalizar o que se propõe a fazer porque nunca está satisfeita com o resultado?

Veja os riscos desse comportamento

Não há benefícios nesse tipo de postura, principalmente quando se pensa em relação aos filhos. Pelo contrário: muitos podem ser os efeitos negativos dos excessos, tais como:

Ansiedade e depressão

Existe uma sensação constante de ter que fazer algo, a todo momento, ainda que tudo esteja sob controle. Em casos mais extremos, o corpo passa a responder a essa sobrecarga emocional com a debilitação física e descontrole metabólico, causando a depressão.

Ausência de vida social

Estar sempre ocupada com os filhos, com a casa e com o trabalho deixa a agenda indisponível para sair com o cônjuge e se divertir com os amigos.

Filhos muito dependentes

Mães perfeccionistas tendem a criar filhos incapazes de fazer coisas por conta própria. Se há sempre alguém para suprir suas necessidades mais básicas, ele não aprende a buscar soluções para seus próprios problemas.

É muito importante respeitar as etapas do desenvolvimento cognitivo das crianças, e o perfeccionismo pode prejudicar o crescimento do seu filho.

Alcance o equilíbrio com o caminho da não resistência

O princípio da não resistência, também conhecido como lei do mínimo esforço, sugere que nós não atingimos nossos ideais por meio de muitas ações. Pelo contrário, fazer demais é sinônimo de desperdício da energia, que poderia ser poupada ou direcionada para outros fins mais eficientes.

De acordo com esse princípio, é da natureza do ser humano realizar seus sonhos, e isso só acontece por meio da tranquilidade e do amor. Acalmar os nervos e se permitir o silêncio faz parte do processo de conquista das realizações pessoais.

Uma boa forma de evitar o excesso de atividades é assumindo que a natureza humana é limitada e imperfeita. Assimilar tal verdade ajuda a minimizar as frustrações e a buscar/aceitar ajuda das outras pessoas.

Lembre-se de que delegar funções, para um parente ou uma babá de confiança, por exemplo, permite vivenciar mais momentos relaxantes na vida! Existem também outras soluções, como o ClickBabá, que oferecem serviços de extrema qualidade para cuidar dos seus filhos.

Procure sempre se lembrar que, antes de ser mãe, você é uma mulher, uma pessoa que merece e precisa de cuidados. Só vai ser possível educar os filhos com qualidade se a sua saúde física e mental estiverem em dia. Deixe de lado o perfeccionismo e aumente seus hábitos saudáveis!

Gostou desse post? Então compartilhe-o nas redes sociais e ajude outras mães que sofrem com o perfeccionismo!

Download my app