A maioria dos pais já sabe que a formação da personalidade dos filhos acontece de forma mais intensa nos primeiros cinco a seis anos de vida. Durante esse tempo, a presença constante dos pais no cotidiano das crianças é muito importante — não só para o desenvolvimento dos pequenos, mas também para que pais e mães compreendam melhor esse processo tão determinante na formação psicológica dos seus filhos.

É bastante comum que a mãe, durante os dois ou três primeiros anos do seu filho, ponha de lado temporariamente a carreira, o lazer e os projetos pessoais — tudo para se dedicar totalmente à criança. Mesmo quando a criança ganha certa autonomia, é também muito comum a impressão de que a vida de mãe continua suprimindo a vida de mulher, fazendo com que pareça impossível voltar à rotina.

Sabendo um pouco mais sobre como se dá esse processo de formação da personalidade, é possível otimizar seu tempo sem deixar de estar presente quando a criança precisa. Além disso, existem ferramentas modernas que ajudam a conseguir aquele tempinho pra si mesma. Quer entender melhor sobre o assunto? Aprenda, neste post, a ter qualidade de vida sem deixar de acompanhar a formação do seu filho.

O que acontece no psicológico da criança até os seis anos de idade?

Logo que a criança nasce, tem início o processo de formação da sua personalidade, ou seja, do conjunto de características psicológicas que definem como aquele ser irá interagir com as pessoas e com o mundo. Dessa forma, a relação desse novo indivíduo com as pessoas mais próximas, principalmente os pais, merece muita atenção e um cuidado especial, a fim de que todas as necessidades físicas e psicológicas da criança sejam satisfeitas.

Qualquer carência grave na infância, especialmente até os seis anos de idade, pode acarretar prejuízos à formação psicológica da criança. Antes, porém, de entendermos o que acontece na cabeça das crianças até os seis anos de idade, vale salientar que o desenvolvimento da personalidade não é linear: ele varia de criança para criança, e o mais importante é não pular etapas e sempre estimular o seu filho, tanto em aspectos emocionais quanto cognitivos.

Confira, a seguir, as etapas do desenvolvimento da criança nos seus primeiros anos de vida:

De 0 a 2 anos

Essa etapa é marcada pelos primeiros contatos da criança com o mundo exterior. Sua personalidade vai se construindo a partir de características como:

  • Fortalecimento dos músculos e do equilíbrio;
  • Reconhecimento de rostos e afirmação de laços afetivos;
  • Criação de hábitos de alimentação e sono;
  • Desenvolvimento progressivo da visão, da audição, da fala e da emoção;
  • Busca de interação com outros indivíduos;
  • Desenvolvimento gradual da memória.

De 2 a 4 anos

A partir dos dois anos, a criança passa a entender e questionar mais o mundo que a cerca. Isso fica claro quando ela começa a:

  • Manipular mais facilmente objetos, como brinquedos;
  • Aumentar a atividade motora, correndo e pulando;
  • Controlar o intestino e a bexiga;
  • Ficar mais curiosa;
  • Pronunciar falas mais complexas;
  • Reagir melhor sem a presença da mãe;
  • Imitar o comportamento dos adultos.

De 4 a 6 anos

Dos quatro aos seis anos, a criança alcança uma maior autonomia e reage melhor às situações adversas. Ela passa a:

  • Manter rotinas, como escovar os dentes e lavar as mãos;
  • Utilizar um vocabulário de mais ou menos 2000 palavras;
  • Partilhar e aceitar;
  • Falar fluentemente;
  • Ficar mais calma;
  • Ter medo;
  • Desenvolver moral.

A dica aqui é entender o que acontece no psicológico do seu filho em cada etapa da vida até os seis anos, e agir da forma adequada a cada fase. Estimule-o, permitindo que seu desenvolvimento ocorra de forma natural, e sempre dedique sua atenção às questões mais básicas relativas a cada fase da vida da criança. Isso permite que você poupe tempo e energia para outras tarefas e para o lazer.

Como os pais podem ajudar positivamente na formação da personalidade?

O desenvolvimento das crianças acontece de forma tão rápida que, às vezes, parece que elas aprendem a maioria das coisas sozinhas. E é por isso mesmo que os pais precisam aprender mais sobre a formação da personalidade da criança: para evitar erros e entender que não é necessário se culpar por tudo de errado que o filho faz.

Além dos conselhos familiares sobre o que fazer e como lidar com os filhos — que podem tanto ajudar quanto confundir mães e pais —, e as ajudas tradicionais, como psicólogos, psiquiatras e pedagogos, há muito conteúdo especializado disponível na internet. É fundamental pesquisar e entender cada detalhe das fases do processo de formação psicológica dos seus filhos.

Mas não se esqueça de que de nada adianta se tornar um especialista em cuidados com crianças ou em estratégias para o desenvolvimento se o conhecimento não for colocado em prática. Procure por em prática aquilo que você aprende e não tenha medo de estimular seu filho — do contrário, pode ser que você tenha que lidar para sempre com uma criança mimada. Só assim você vai conseguir aquele tempo extra para fazer o que gosta e para cuidar de si.

O que fazer para conseguir mais autonomia sem se tornar distante?

Depois de conhecer um pouco mais sobre a formação da personalidade de uma criança, você já consegue perceber quais são as obrigações dos pais, entende que é importante tirar momentos para estimular o desenvolvimento com novas brincadeiras e atividades pedagógicas e sabe quais atividades podem ser desempenhadas por outras pessoas, como o pai, a avó, uma babá ou uma babysitter.

Serviços de babysitter podem ser solicitados por meio de aplicativos que agendam dia, hora e local para que um educador ou um profissional da saúde cuide de sua criança enquanto você faz uma viagem romântica, uma especialização ou tira uns dias de folga. O importante é que você não deixe de procurar por mais qualidade de vida!

Tão importante quanto entender o processo de formação de seu filho é compartilhar esse conhecimento com outros pais. Por isso, deixe um comentário neste post, conte suas experiências e diga-nos em que mais podemos te ajudar!

Baixe nosso aplicativo (App) nas lojas Apple Store ou Google Play