Conheça 8 práticas para se exercitar sem sair de casa

Conheça 8 práticas para se exercitar sem sair de casa

Você acabou de realizar o seu grande sonho de ser mãe e também percebeu que o tempo tem se tornado um recurso cada vez mais valioso e escasso. São muitas as tarefas do dia a dia e ir a academia já não é mais uma opção. Mas você sabia que existem muitas maneiras de se exercitar sem sair de casa?

Isso mesmo! Você poderá se manter em forma, melhorar a sua saúde e a sua autoestima sem gastar nada e não precisará se preocupar em achar uma vaga no estacionamento ou mesmo pegar trânsito.

Para que isso se torne realidade na sua vida, nós listamos abaixo uma série de exercícios fáceis de fazer em casa que vão te deixar cheia de energia e com as curvas no lugar. (mais…)

Aprenda a identificar os primeiros sintomas de autismo infantil!

Aprenda a identificar os primeiros sintomas de autismo infantil!

Segundo dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças norte-americano, uma a cada 68 crianças nasce com autismo no mundo. O transtorno, que se manifesta logo nos primeiros anos de vida, é uma espécie de pane do desenvolvimento neurológico.

Há exames médicos que podem identificá-lo, mas é mais fácil perceber o quadro dentro de casa. Por isso, é fundamental que os pais conheçam os sinais iniciais de sua manifestação.

Neste post, ensinaremos o que deve ser observado para se identificar os primeiros sintomas de autismo infantil. Continue a leitura e confira! (mais…)

Caso de Sucesso: Click Babá | PayPal Blog

Caso de Sucesso: Click Babá | PayPal Blog

Imagine que você quer ir ao cinema com seu companheiro e não consegue ninguém de confiança para deixar seus filhos.

O que fazer? O casal Luciana Pereira e Taric Andrade viu nessa experiência pessoal uma oportunidade. Da ida frustrada para ver um filme, situação tão comum entre os pais, veio a ideia da Click Babá, um aplicativo que conecta famílias a babysitters profissionais. Lançado em 2016, o app tem, hoje, mais de 2 mil usuários e mais de 100 babysitters cadastradas em São Paulo e Grande São Paulo, mas já há planos de expandir o serviço para outras capitais. Quer saber mais sobre a história desse caso de sucesso e como ele funciona? Confira a entrevista que fizemos com Luciana Pereira, CEO da Click Babá:

(mais…)

Você não pode perder: Viradinha Cultural São Paulo 2017

Você não pode perder: Viradinha Cultural São Paulo 2017

A Virada Cultural 2017 acontecerá entre 18h de 20 de maio, sábado, até 18h do dia 21, domingo e teve a sua programação revelada pela Prefeitura de São Paulo na tarde desta segunda-feira, 8.

Este ano, grande parte das atividades musicais da Virada Cultural 2017 será fora do eixo central da cidade. Lugares como Chácara do Jockey, na zona sul, e Sambódromo, na zona norte, receberão palcos maiores.

A Viradinha, que traz uma programação especial voltada para crianças, acontece em diversos espaços da cidade. Na Biblioteca Monteiro Lobato haverá atividades de pintura de rosto, além de espetáculos como “A Princesa Engasgada”, da Fantástica Trupe.

No Parque Chácara do Jockey, as crianças e a família podem conferir os shows infantis “Beatles para crianças”, grupo que apresenta canções do quarteto de Liverpool de forma divertida; os Irmãos Becker, com apresentações de circo malabarístico, e o espetáculo “Bichos do Brasil”, da PiA FraUs.

Já no Centro de Formação Cultural de Cidade Tiradentes recebe o show do Kiss for Kids, que traz músicas da banda de rock Kiss. No Largo do Rosário, na Penha, haverá espetáculos interativos como “Mad Science” e baile de frevo, enquanto na Praça do Campo Limpo e no Parque do Carmo acontecem atividades de contação de histórias e oficinas. (mais…)

Executivos deixam emprego para tentar negócio próprio | Valor Econômico

Executivos deixam emprego para tentar negócio próprio | Valor Econômico

Entre janeiro e dezembro do ano passado, foram criadas quase dois milhões de empresas no Brasil

Segundo o Indicador Serasa Experian de Nascimento de Empresas. O número é recorde desde 2010 e 0,6% maior que o registrado em 2015, quando 1,96 milhão de empreendimentos foram abertos. A maior parte dos novos negócios surgiu por necessidade, consequência da crise no país. As pessoas perdem o emprego e veem no empreendedorismo uma opção para gerar alguma renda.

De qualquer forma, dentro desse contingente de novos empreendedores e mesmo com o cenário adverso, há quem tenha escolhido deixar um bom emprego para começar um negócio próprio. Nesses casos, é uma questão de opção e identificação de uma oportunidade de negócio. “Empreender, ainda que não seja a escolha da maior parte das pessoas, tem acontecido com mais frequência, porque o Brasil se tornou celeiro de startups e a tecnologia permite abrir o próprio negócio de forma mais barata”, afirma Karin Parodi, sócia da Career Center, consultoria de transição de carreira. “Passou a ser, de fato, uma opção profissional.”

Criou-se uma aura positiva em torno dessa escolha profissional e ainda hoje há quem olhe a carreira solo como algo fácil, sem chefe, sem horários e com muito ganho de dinheiro e prestígio. Só que não é bem assim. Empreender envolve um propósito de vida e deixa muita gente realizada, mas a trajetória não tem todo esse glamour que se imagina no senso comum. São meses – e às vezes até anos – sem ganhar salário, o que impacta em mudanças no padrão de vida pessoal e uma carga de trabalho intensa, ainda que se ganhe em flexibilidade de horário.

Também é uma aposta que se tornou mais arriscada com o tempo. Segundo o Sebrae, entre os negócios nascidos em 2012, o índice de sobrevivência chegou a 77% após os dois primeiros anos de vida. Já em 2014, entre os negócios abertos, estima-se que o índice de sobrevivência tenha caído para 67% após dois anos de vida.

“É preciso ter uma reserva financeira para viver por cerca de três anos”, enfatiza Ana Fontes, fundadora da organização Rede Mulher Empreendedora. “No começo, não se pode esperar depender da nova empresa para sobreviver.” Executivos que ocupam cargos de gestão e deixam seus empregos para empreender costumam demorar para ter retiradas iguais às que tinham como funcionários.

Bruna Guimarães, fundadora da Gupy junto com Mariana Dias, sabia disso quando deixou o cargo de gerente de recrutamento na Ambev. “Me planejei para ficar três anos sem salário”, conta Bruna, que deixou a multinacional de bebidas no começo de 2015. Para economizar, passou a dividir apartamento com a amiga e sócia e vendeu o carro para usar o transporte público. “É

Mariana Dias e Bruna Guimarães, que deixaram a Ambev para fundar a Gupy uma mudança no estilo de vida”, diz. A reserva financeira é importante porque faz com que o empreendedor não tome decisões impulsivas motivadas apenas pela necessidade imediata de dinheiro, e consiga olhar com mais cautela a estratégia da empresa.

(mais…)